Papel do síndico

A convivência em sociedade nos torna integrantes de vários tipos de grupos – pequenos ou grandes – e em ambos os casos é necessário a figura do líder, do porta-voz; daquele que mantem tudo em ordem por meio de uma atitude cordial representando os interesses do grupo como um todo.


No caso dos condomínios, a pessoa que deve liderar é o síndico (que pode ser um morador ou um profissional contratado). Sua função envolve desde evitar possíveis conflitos entre moradores, administrar os recursos financeiros, manter as documentações legais em dia e resolver as adversidades que surgem ao longo da sua gestão.

Nas cidades, a quantidade de condomínios (comerciais ou residenciais) aumenta exponencialmente e o número de pessoas eleitas para o cargo de síndico, cresce de forma proporcional. Portanto vale ressaltar sua importância e algumas das suas principais funções. Veja abaixo:

Quem se candidata a comandar um núcleo social, precisa ter disposição e consciência das responsabilidades que a função exige.

O síndico deve estar sempre atento, realizar as cobranças dos condôminos, manter a ordem e a conservação das áreas comuns, contratar prestadores de serviço, convocar assembleias, cumprir as determinações e zelar pela segurança do local.

Mais do que exercer atividades definidas pela convenção condominial, a contribuição do síndico é uma verdadeira lição de cidadania que reflete na vida de moradores e não-moradores. Afinal, é ele que cuida e se dedica para um patrimônio que na verdade, é de várias pessoas. Por isso, sua presença é indispensável.

Essas responsabilidades se estendem aos conselhos e às associações e existem softwares de gestão, com ferramentas extremamente eficazes, para melhorar e facilitar o trabalho de todos, em especial o trabalho do síndico.

Para saber como um programa pode auxiliar a rotina de administração de um condomínio, é só entrar em contato com a Union Data. Ligue: (11) 3933-5900 ou acesse o site da empresa: uniondata.com.br